quarta-feira, 14 de junho de 2017

1ª Conferência Regional de Saúde das Mulheres 

1ª Conferência Regional de Saúde das Mulheres 

A Pré Conferência de Saúde da Mulher ocorreu em Maricá no
           dia 25 de abril de 2017 foi realizada a primeira etapa da
     Pré Conferência de Saúde da Mulher com o objetivo de propor diretrizes para a Política Regional de Atenção Integral à Saúde das Mulheres.
     Na  PréCMSu foram eleitas as delegadas e os delegados que participarão da 1ª CRM2SMu, conforme a Resolução do CNS nº453/2012.

         Valéria Martins Quintal foi a representante do Conselho de Saúde de Niterói

   A 1ª Conferência Regional de Saúde das Mulheres da Região Metropolina II, conforme a Resolução SES nº 1504 , de 08/03/2017, teve como objetivo propor diretrizes para às Políticas Públicas de Atenção Integral a Saúde das Mulheres. 
    A 1ª Conferência Regional de Saúde das Mulheres teve como abrangência a Região Metropolitana II (Niterói, São Gonçalo, Maricá,  Silva Jardim, Tanguá, Itaboraí e Rio Bonito).

Na 1ª Conferência Regional de Saúde das Mulheres  foi apresentada a seguinte proposta :

      Rede Regional de Saúde Integral da Mulher (criação de espaços atraindo principalmente o público alvo).

                         II Eixo >>>>Mundo do Trabalho na Saúde das Mulheres.

      O Capitalismo entra em crise e tende a se organizar numa nova forma de Capitalismo.

         Capitalismo Volátil >>> a forma de trabalhar em indústria não é mais importante para o investidor que prefere investir na bolsa de valores.

                        Crise da década de 30 - Bolsa de N.York.

Trabalho Flexível. Redução dos direitos trabalhistas empregatício se encaminha para a suspensão.

O trabalho atualmente se prepara o mercado de trabalho que se prepara para negociar o seu próprio salário.

                     Flexibilidade na organização do trabalho. 

Flexibilidade sexuada é a proposta dos homens de investimento na bolsa de valores e onde as mulheres terão papéis repetitivos e secundários. Helena Hirata. 


No mundo a população feminina é de 51,4% mas 30% das famílias são chefiadas por mulheres. 

Foi levantada a bandeira do combate a violência obstetrícia nos serviços de saúde sendo pauta de discussão nos Conselhos Municipais de Saúde (abuso da medicalização) e a humanização dos partos deveria ser uma Cadeira na formação acadêmica do profissional de Saúde. 

Violência sexual - o cuidar no serviço de saúde que se  estima que 527 000 mil pessoas tenham sofrido este tipo de violência.

O assédio moral no trabalho é outro agravante no desempenho das profissões do público feminino.

Outro assunto importante a ser debatido é a prática do aborto que se apresenta como o 5ª maior causa de mortes entre as mulheres resultando em crianças sem mães.

Ocorreu também o questionamento em relação as mulheres presidiárias.
Como são cuidadas?
Sendo que Niterói sediou a 1ª Conferência Regional de Saúde das Mulheres e tem em sua cidade um presídio feminino.

Outro fator importante que prejudica a saúde das mulheres é o retorno venoso derivado do desempenho profissional das trabalhadoras nas fábricas de sardinha existentes em Niterói.

        OBS: A Primeira Conferência Nacional ocorreu há 30 anos e duas representantes da época estiverem presente na
1ª Conferência Regional das Mulheres da Região Metropolitana II e foram aplaudidas pelo público presentes no auditória da UFF. 

                                               Eixo II

                        1ª Conferência Regional das Mulheres da Região Metropolitana II

              " Saúde das Mulheres e os Desafios para a Integralidade com Equidade"

           Porque esta ocorrendo no ano de 2017 a 1ª Conferência Nacional de Saúde?

Pelos retrocessos sociais que estão acontecendo no presente momento mas no entanto nos últimos 13 anos tivemos muitos avanços sociais foram alcançados e atualmente todas as Políticas de Direito estão sendo suprimidas  principalmente as referentes a vida das mulheres.

Os recursos para a Saúde Pública além de suprimidas estão congeladas por 20 anos.

                            Como ficará a população sem o SUS?

O Município de  Tanguá atende 400 paciente/Dia. Como resolver esta questão sem verbas? 
                             Como enfrentar estas questões?

  Foi levantada a seguinte possibilidade de enfrentamento pelo público presente.   

                       "- Ir para a rua por nenhum Direito a menos".

             Saúde é Direito de Todos e Obrigação do Estado. 

                    O Núcleo Familiar deve ser valorizado.

                     Tem que se criar Rede de Proteção.

Uma das principais trincheira de enfrentamento contra o desmonte do Estado só existe uma brecha de saída.

                          "Irmos para a Rua".

        As propostas apresentadas e mais votadas pelos Delegados na 
    Pré Conferência de Saúde da Mulher de Maricá  foram levadas à
1ª Conferência Regional de Saúde das Mulheres e por sua vez                     as vencedoras serão levadas a
            1ª Conferência Estadual no Rio de Janeiro.
      Maricá foi brilhante conseguindo Vitórias nas propostas apresentadas aos Delegados que compunham a Região Metropolitana II. 
         Certamente nossos Delegados farão o possível na defesa de nossas propostas na 1ª Conferência Estadual no Rio de Janeiro para que possamos nos destacar e seguirmos vencedoras rumo a Conferência Nacional 
A etapa Regional ocorreu no dia 21 de maio de 2017 no Município de Niterói, Campos Gragoata - UFF -Faculdade de Economia - Bloco F

Texto: Maria Lopes de Andrade.
Acupunturista e Homeopata
Jornalista: Reg. Prof. Nº Jornalista Reg. CPJ. 24.825 - 76 -


Nenhum comentário:

Postar um comentário