domingo, 14 de junho de 2009

Natrum Muriaticum é a Homeopatia do Amor

A Homeopatia do Amor.             





Numa época em que ouvimos inúmeras vezes: -Eu te amo, nunca se viu tanta violência entre os jovens, famílias desfeitas, e a violência das guerras num enfrentamento sem fim. 

      Natrum Mur é a Homeopatia do Amor, toda a humanidade deveria se prevalecer dos benefícios deste medicamento.


Natrum Muriaticum é o sal de cozinha comum, substância única pelo número de propriedades que apresenta.
O sal absorve, retém e condensa, cristaliza e preserva. Estas propriedades serão vistas tanto no plano físico quanto no plano mental do paciente Natrum Muriaticum.

Todos os processos biológicos acontecem no meio salino e Natrum Muriaticum é parte integrante de nosso organismo, onde mantêm o equilíbrio osmótico dos líquidos orgânicos, regula a embebicação de água do protoplasma, dos núcleos celulares e permite assimilar os outros sais.

Dada sua importância, podemos dizer que no indivíduo onde há falta deste sal há um enfermo fraco, desidratado e débil que, em geral, configura um quadro de falta de alegria, indiferença, melancolia e sem esperança.

Teoria:
A teoria fundamental da homeopatia é que substâncias capazes de curar enfermidades são capazes de produzir enfermidades semelhantes em organismos sãos.

A transmutação que a substância sofre pelo peculiar processo adotado na homeopatia –“trituração e sucussão”. Traz à luz um novo mundo de poderes que a natureza mantêm latente nas substâncias naturais. Estes processos operam por assim dizer uma nova criação. 

Os sintomas devem ingressar em sua estrutura, portanto o atendimento de um paciente para indicação homeopática não deve ser com peças soltas, mas sim dentro de uma totalidade.

Simbolismo
Mar. Assim como agrava e melhora pelo mar, também esta com o tema compaixão e piedade. Quando percebe a compaixão dos demais, Natrum começa a chorar, (Não gosta que tenham lástima dele).
Peixe. Sente náuseas só em pensar em sal.

Sintomas Mentais:

Afeto:  "necessita de quantidades exageradas de água e de sal (acreditam que a comida sempre precisa de um pouco mais de sal).

Ansiosidade por incapacidade de liberar ou expressar sua “ansiosidade”

Descontente. “Está sempre”.

Egoista: Só se identifica com seu próprio problema

Deprimido. “Está sempre”.

Passado, esta sempre lembrando o passado.

Não se permite sentir prazer.

Vulnerabilidade emocional levando à introversão.

Pessoa fechada (tendem ao alcoolismo).

Evita ser magoado ou magoar os outros a todo custo.

Tenta não demonstrar suas emoções, preferindo chorar escondido, ou quando tomam banho.

Grande senso de responsabilidade.

Integridade. As pessoas confiam neles.

Extremamente desconfiados, mantém sempre um segredo.

Tendência histérica quando as emoções não podem mais ser controladas.

Ri sobre assuntos sérios.

Risadinha que se torna riso histérico.

Soluços histéricos, incontroláveis com sacudidas, espasmos e contrações musculares.

Humor variável.

Fantasia sobre relacionamentos afetivos “esperam um marido rico para casar".

Enamora-se por pessoas inatingíveis.

Fortemente atado emocionalmente não demonstrando.

Imagem da Deusa Vênus

CRIANÇAS:
Responsáveis.
Sensíveis às discórdias (ex. brigas).
Necessidade de afeto, embora nem sempre demonstrado.
Acessos de raiva quando repreendida,
Lento para aprender a falar.

GENERALIDADES:
Predominantemente aquecido (pode ser friorento).
Transtornos por mágoa.
Periodicidade
Dores em pontadas.
Esclerose múltipla.

COMIDA E BEBIDA;
Desejo:
Sal, peixe, ácidos (limão), amargo, cerveja.
Aversão:
Gordura, comida viscosa, frango, peixe, pão.

                         
 




O que passou, calou.
O que virá, dirá!!
-Marisa Monte-



OBS: As imagem foram extraida da WEB. A figura 1 na mitologia:

Vénus, Deusa do Amor e da Fertilidade. «Vénus» significa «Amor sexual». 

O termo pode derivar da raiz indo-europeia "venes", que poderia originar o latim «venenus» 

(veneno), o que poderá significar que a raiz da palavra teria originalmente o sentido de 

«poção» ou «feitiço».






9 comentários:

  1. muito bom esta matéria adorei abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por sua presença neste blog. Felicidades para vc.

      Excluir
    2. PROFª Maria Lopes, excelência este blog e a síntese de Nat.mur. Parabéns e continue a divulgar as únicas medicações de um futuro breve neste 3º milênio. Seria bom colocar Nat. mur. em todos os mananciais de água servida ao atual bicho homem. Brilhe a sua luz!

      Excluir
    3. Obrigada por sue comentário . Nat. Mur, deveria ser compartilhado a cada esquina em Campanha em pról do equilíbrio dos seres vivos, certamente beneficiaríamos principalmente a população que se encontra ao relento.Com o uso do Nat. Mur exitiriam menos presídios, violênicas e guerras. Natrum Mur consideramos a Homeopatia do Amor. Obrigada pela visita. Maria Lopes- Homeopata.

      Excluir
  2. Muito bem explicada , esta matéria!!
    Parabéns

    ResponderExcluir
  3. professora, como saber a dinamização correta a tomar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Evite a automedicação, somente o profissional em Homeopatia poderá realizar uma avaliação dos casos e suas dinamizações,Maria Lopes.

      Excluir
  4. Sensacional essa matéria!!

    Procurei um psicólogo por esses dias e conversei muito com ela, ela rapidamente me indicou um homeopata, fui o mais rápido que pude, quando conversava comigo o mesmo me fez diversas perguntas e me indicou o remédio natrium muriaticum!!
    Antes de encomendar resolvi procurar o que seria o natrium!!!
    Quando li a matéria fiquei espantada com a semelhança, descreve 100% a minha personalidade!!!

    E então comecei a tomá-lo e daqui 45 dias irei voltar com o homeopata para saber o que mudou!!!

    Mas tenho uma pergunta??
    Isso é uma espécie de depressão???

    Mas muito obrigada pela matéria, ajudou muito!!!

    Parabéns!!❤️

    ResponderExcluir